NamaNews #3

NAMASKARA NEWS

#3 / Fevereiro de 2020

Yoga, meditação, filosofia, posturas, alimentação e mais…

Nossa News está de volta, aproveite para saber mais sobre Yoga,

Filosofia do Yoga, Prática, Posturas, Meditação, Alimentação, Dicas de Restaurantes e

outros temas estarão conosco por aqui.

Compartilhe com os amigos e ajude a espalhar esta cultura, lembre-se que yoga é um estilo de vida,por isso, abrange todas as instâncias de nossas vidas!

……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Artigo

O Jogo do Yoga

Texto por Mario Reinert

À primeira vista, esta foto é só um jogo de cartas na Índia. Mas o que é aparentemente apenas um jogo, se transforma em uma aula de yoga, podemos ver aqui, um sidássana, uma quase marichássana B entre outras variações de postura. E repare nas colunas, na firmeza e relaxamento (Sthira e Sukha) base para qualquer ásana. Vejam que apesar de existir uma mesa eles sentam-se “na” mesa e não à mesa como fazemos, mesmo que não falemos.

A foto revela muito sobre as diferenças de quem nasceu sentando no chão e continuou fazendo isso o resto da vida.

Enquanto na Índia se faz tudo sentando no chão, no ocidente aprendemos… “Sai do chão menino que o chão é sujo” e vamos perdendo esta relação com o chão e as amplitudes do corpo relacionadas a isso.

Vejam que nenhum destes senhores fez yoga na vida, perguntei a eles para ter certeza. Isso é simplesmente o jeito que eles sentam para fazer tudo. O chão faz parte da vida e com ele a mobilidade no corpo que é necessária para tal.
Por isso, é muito importante que nós ocidentais que não temos estes hábitos façamos nossa prática de yoga respeitando ainda mais um processo gradativo, ou seja, há sempre posturas ou preparações para nos levar até o ponto final do caminho, fim este que não é o mesmo para todos.
Para quem não tem o hábito de sentar-se no chão, posturas em meio lótus (baddha padmásana) podem levar a lesões de joelho se não forem bem preparadas, não seguindo o processo de krama.
Por isso, respeite seu corpo e sua mente, eles são seus mais preciosos instrumentos e diferente dos instrumentos que utilizamos no dia a dia, como uma caneta, um computador, ou um martelo, eles não são de fácil reposição.

Aqui vale falarmos um pouco sobre o Yoga de Krishnamacharya, um dos principais responsáveis pela difusão do yoga no ocidente.

Muitas vezes achamos que sua principal contribuição seria o vinyasa, que teve seu significado simplificado por Pattabhi Jois, sendo traduzido como conexão entre respiração e movimento. Mas para Krishnamacharya a palavra Vinyasa tem um significado muito mais profundo, seria a junção do prefixo “vi”, variação, e “nyasa”, fazer determinados parâmetros. Assim vinyasa seria incuir em qualquer ásana, estes parâmetros, que seriam:
Uma respiração longa e profunda, a atenção voltada para a respiração e anuloma, este sim, a conexão de movimento e respiração. Tudo isso faz parte do vinyasa.

Mas até mais importante que isso, é um outro termo que tem uma relação direta com nossa foto.

A palavra Krama significa sequência, ou passo, e no caso das posturas, determina que para se fazer uma determinada postura, há posturas preparatórias, passos em uma sequência que constrói um caminho para um fim.
Assim, de acordo com o corpo de cada pessoa, há kramas, que devem ser feitos para que o corpo se adeque, respeitando-se os limites de cada um.

Como falava Desikachar, filho de Krishnamacharya, “Não podemos cortar os braços pra caber na roupa”.
Mas à medida que o corpo vai se modificando que os espaços vão sendo criados, a prática se adequa novamente, por isso podemos dizer que ao mesmo tempo em que a prática deve se adequar ao corpo e à mente, estes se modificam também, gerando a necessidade de novas modificações na prática. É um sistema vivo e impermanente e isso é uma das maiores belezas da prática.

Concluindo, respeite seu corpo e sua mente, como os mais preciosos instrumentos para sua vida. Coloque pitadas das posturas em seu dia a dia e vá ajustando as amplitudes do corpo. Quando puder sente-se no chão e habitue-se aos poucos, flexione os joelhos quando for pegar um peso e não sobrecarregue a sua coluna, sente-se sobre os ísquios com a coluna ereta para trabalhar ou para ler, acocore-se na postura do caipira (indiam pose) sempre que possível. Assim você verá que a prática de yoga pode aos poucos fazer parte do seu dia a dia, criando corpo e uma mente mais flexíveis e conscientes.

Pratique e lembre-se que ela não é só no tapetinho!

Namastê!

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

Sobre o que Comemos

Medicina Ayurvédica – Ciência da Vida

Texto por Fernanda Ramos

Conforme nosso texto na edição anterior da Namanews, falaremos sobre a medicina tradicional indiana, uma maneira de compreender o organismo a partir de aspectos físicos, biológicos e psíquicos, ou seja, da combinação de vários aspectos vitais do indivíduo e a maneira como estão em harmonia, ou equilibrados.

A medicina Ayurvédica tem os seguintes objetivos: preservar a saúde e prevenir doenças, melhorar a condição de saúde das pessoas saudáveis e promover saúde nas pessoas que se encontram enfermas.

Para isso, existem classificações em relação aos princípios vitais, chamados de doshas, além de outros aspectos. O ser humano é compreendido sob um contexto global e não apenas em relação a doença. Para tanto, utiliza-se um sistema chamado tridosha (vata, pitta e kapha). Esse sistema tem como base os cinco grandes elementos: éter, ar, água, fogo e terra.

Quando o organismo está saudável, significa que os doshas estão em equilíbrio. Cada dosha é formado por alguns dos cinco elementos. Hoje vamos conhecer o dosha denominado Vata.

Esse dosha é formado pelos elementos éter e ar e apresenta características como: frieza, leveza, sutileza, secura, delicadeza, aspereza, mobilidade, instabilidade, etc. Além disso, esse dosha tem algumas funções entre elas, governar todas as formas de movimento e circulação: respiração, circulação sanguínea e linfática, movimentos articulares, pensamentos… etc.

Quando o dosha vata encontra-se e m desequilíbrio (identificado pelo médico ou terapeuta ayurveda), é preciso estabelecer a sua normalidade e para isso, uma das formas é através da alimentação. No inverno, esse dosha tem uma tendência a ficar agravado em decorrência das baixas temperaturas, vento e baixa umidade. Evitar alimentos crus, secos e gelados e introduzir alimentos quentes, emolientes, é uma excelente opção para quem está com esse dosha em desequilíbrio.

A seguir uma receita ótima para manter o dosha Vata em equilíbrio:

Sopa de mandioquinha (batata baroa)

Ingredientes

2 mandioquinhas descascadas e cortadas em rodelas grandes

½ colher de sopa de óleo de girassol

1 colher de chá de orégano

2 xícaras de chá de água

1 pitada de cúrcuma

1 colher de sopa de gengibre fresco ralado

3 colheres de sopa de alho-poró picado

Sal a gosto

Preparo

Cozinhe as mandioquinhas no vapor até ficarem macias. Reserve. Esquente o óleo e adicione o alho-poró. Quando ficar bem dourado, acrescente a cúrcuma, o sal e as mandioquinhas. Retire do fogo e transfira para o liquidificador com cuidado. Bata com água até formar um creme liso. Devolva à panela e esquente novamente. Salpique gengibre e orégano e sirva!

Bom apetite!

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Dica de Restaurante

Maha Mantra Culinária Orgânica

O restaurante Maha Mantra Culinária Orgânica tem mais de 15 anos de historia com a gastronomia vegetariana, e entre os restaurantes vegetarianos de São Paulo, o Maha Mantra se destaca tanto para os veganos quanto para os não veganos.

Seu nome faz referencia ao Mahamantra, literalmente “O Grande Mantra”, que é na tradição Vaishnava (Devotos de Vishnu) o mantra Hare Krishna:

Hare Rāma Hare Rāma
Rāma Rāma Hare Hare
Hare Kṛṣṇa Hare Kṛṣṇa
Kṛṣṇa Kṛṣṇa Hare Hare

Mas a influencia Indiana se faz presente não apenas no nome do restaurante, mas também nos diversos pratos que apresentam a culinária tradicional indiana, com seus ingredientes e sabores incríveis.

Os pratos e o cardápio buscam a mistura do melhor da cozinha Brasileira com a Indiana, trazendo pratos tradicionais como o Poori, a Chutney, o Dahl, sem deixar de fora a feijoada, o acarajé, entre outros clássicos das cozinhas como o Nhoque, a quinoa e a coalhada.

Os ingredientes usados são sempre orgânicos e integrais, recebidos diariamente de produtores locais, para a produção de alimentos frescos, saudáveis e saborosos.

Todos os dias são servidos um delicioso Buffet orgânico composto por uma mesa exclusiva de saladas, e outra com arroz integral, uma verdura refogada, legumes refogados, um tipo de feijão e duas guarnições especiais como strogonoff, moqueca, quibe, cuscuz, entre outras variedades.

O Maha Mantra funciona para almoço de segunda a sexta das 11h30 às 15 horas.

Sábado, domingo e feriados das 12h às 16h.

Endereço: Rua Fradique Coutinho, 766 – Fone: (3032-2560)

https://www.facebook.com/maha.restaurante

http://www.mahamantra.com.br/

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Dica de Evento

Ciclo de Workshops com Renata Ventura

Esses encontros especiais serão uma ótima oportunidade de se aprofundar em temas específicos, de uma forma que muitas vezes não é possível em aulas regulares. Os encontros serão sempre às sextas-feiras, das 14h15 às 17h15, e sábados, das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30.

07 e 08 de Fevereiro – ÚLTIMAS VAGAS

20 e 21 de Março

29 e 30 de Maio

26 e 27 de Junho

28 e 29 de Agosto

23 e 24 de Outubro

Participe e sinta as transformações em seu corpo, sua mente e em sua prática.

>>Saiba mais

…………………………………………………………………..

Workshop: A arte de ajustar

Dia 15 de Fevereiro, sábado, das 09 às 18h.

A arte de ajustar posturas de yoga não é tarefa fácil, pode ser exaustivo, além de envolver grande responsabilidade. Por isso, precisamos aprender a utilizar nosso peso e alavancas para podermos fazer os ajustes sem nos desgastarmos.

Quando ajustamos também estamos fazendo um ásana, tudo isso com suavidade,  precisão, firmeza e respeito.

Neste workshop estudaremos a base para se fazermos ajustes suaves, firmes, sutis e precisos. Primeiro trazendo esta atenção e consciência para o próprio corpo, encontrando firmeza e relaxamento (Sthira e Sukha) por meio da concentração e meditação. Em seguida estudaremos a base teórica dos 5 elementos e a anatomia das posturas para sabermos onde levar o aluno e como levá-lo.

Passando então para a prática em si primeiramente individualmente e depois aplicando em duplas ou trios os ajustes aprendidos.

Trabalharemos neste workshop especialmente os ajustes das posturas em pé que são base para a prática.

O workshop é tanto para professores em formação como para praticantes que queiram compreender melhor as posturas e como se aprofundar.

>>Saiba mais

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Para receber a NamaNews clique aqui em atendimento@namaskara.com.br e mande um e-mail com o título: “CADASTRO PARA A NEWS” …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

PARA OUTROS EVENTOS NAMASKARA ACESSE A AGENDA  >>clique aqui …………………………………………………………………………………………………………………………………………

Aulas de Iyengar e Ashtanga Yoga, Retiros, Workshops, Formação em Yoga, Meditação, Filosofia, Sânscrito.